O Nascimento de um Livro

22, fev, 2020 | Artigos | 1 Comentário

Por Fábio Gonçalves

Foi assim. Num dia estava conversando com um amigo sobre a literatura nacional contemporânea no que ele me disse: olha, gostei muito do livro do Diogo Fontana, do Itamar Halbmann, leia lá. Fiquei com aquilo.

Pois, uma semana depois, sem mais nem menos, o meu zap apita: para meu espanto, era o tal do Diogo. Veio falar bem de um conto que eu publicara no Estudos Nacionais.

Nesse dia o Fontana me explicou que era o editor da Danúbio, que estava engajado num projeto de resgate da literatura nacional, que estava dando espaço para novos escritores, que gostaria de me publicar.

De fato eu tencionava escrever livros, mas achava que não seria agora — nem nos próximos, sei lá, dez anos. Imagina. Eu, escritor?

Pois o Diogo me convenceu de que dava, me perguntou se eu tinha alguma coisa no gatilho, mostrei-lhe uma novela, escrita meio aos borbotões, e a bendita, depois de alguns milhares de retoques, está no prelo, vai sair.

Hoje, quase um ano depois do primeiro papo no zap, tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente, e foi como se já nos conhecêssemos há muitos anos. Gente finíssima. É aquela fórmula da amizade: idem nolle idem velle. Nunca falha. (No caso, até de futebol o sujeito gosta, coisa rara nesse mundo de intelectuais que não conseguem captar a beleza superior de um 0x0 numa quarta à noite).

Saldo: papo vai, papo vem, vôo perdido. Faz parte.

Tamu junto, escritor. Sucesso.

Obs: o livro do cara é muito bom mesmo, leiam lá.

Nota do editor: o romance “Um Milagre em Paraisópolis”, de Fábio Gonçalves, conta com prefácio de Paulo Briguet e tem previsão de lançamento para março de 2020. 

[grwebform url=”https://app.getresponse.com/view_webform_v2.js?u=SY5GD&webforms_id=10948203″ css=”on” center=”off” center_margin=”200″/]

Artigos recentes

“A literatura só não é terra devastada por causa dos meus amigos”, diz Tiago Amorim

Entrevistamos o escritor Tiago Amorim, que nos fala sobre seu mais novo livro de contos, “Verdades e Mentiras”. Tiago Amorim é mestre em Antropologia pelo ISCTE (Lisboa). Ele é autor de quatro livros, o primeiro deles uma coletânea de ensaios chamada “Abertura da Alma”, também publicada pela Editora Danúbio, em 2015. Casado, pai de dois filhos, Tiago vive em Curitiba, de onde nos concedeu a entrevista.

A Cartomante (conto)

Pedro Mendes passava agora os dias recluso em seu apartamento nos Jardins, desde que obtivera, por graça do ministro Ronaldo Azevedo, um habeas corpus. Não ia mais a restaurantes, nem ao clube; não podia manter contato com o sócio, nem ir à empreiteira; com o passaporte retido, não podia deixar o país. Tinha as contas bancárias bloqueadas e usava uma tornozeleira eletrônica. O empreiteiro engordara a ponto de nenhuma camisa abarcar mais a rubra papada.

Filhos do Tempo (conto)

Contrastava com essa nobreza, na aparência e nos trajes, os convidados da homenageada, que, oprimidos pela chiqueza do lugar e pela pompa da audiência, aprumaram-se nas cadeiras medalhão, na fileira de honra, e simularam com os olhos e a pose uma atenção reverencial.

Categorias

A Exemplar Família de Itamar Halbmann

Detalhes do autor

Fábio Gonçalves

Fábio Gonçalves nasceu em 1990. Professor de História e Redação. Jornalista e articulista. Escreveu para a Agência Estudos Nacionais; atualmente colabora no jornal Brasil Sem Medo. Casado com a Ana Beatriz, pai do Pedro Augusto. Mora em Diadema.